terça-feira, 29 de Janeiro de 2013

Análise Semanal


Segue em anexo a nota semanal da FINCOR-Sociedade Corretora, S.A., relativa à semana de 28 de Janeiro a 1 de Fevereiro de 2013.

Principais Destaques:

·         O S&P500 encerrou acima dos 1.500 pontos, algo que não acontecia desde Dezembro de 2007. Foi a quarta semana consecutiva de subidas. Das 147 empresas do índice que já reportaram resultados, 76% bateram as estimativas. Já nas vendas, até ao presente 67% das empresas ultrapassaram o que era estimado pelo mercado. Os Republicanos acordaram aumentar em 2 meses o limite de dívida que o Governo do país pode emitir;
·         Títulos Europeus tiveram uma semana positiva, alcançando máximos de 23 meses. O EuroStoxx600 acumula uma subida de 3,6% em 2013. A economia da Zona-Euro parece estar a estabilizar, mas uma apreciação do Euro não ajudará a uma recuperação da região;
·         O Banco do Japão anunciou que irá adoptar um objectivo de 2% na inflação e introduzir um plano de recompra de activos (sem final pré-estabelecido) a começar em Janeiro de 2014, após a conclusão do actual programa;
·         A primeira emissão de Obrigações Portuguesa desde 2011 foi bem recebida, atraíndo uma forte procura. Adicionalmente, o Comissário dos Assuntos Económicos da Zona-Euro mencionou que estão sobre consideração várias opções para apoiar Portugal e a Irlanda a voltar aos mercados, incluindo a extensão da maturidade dos actuais empréstimos;
·         A primeira reunião do FED de 2013 será concluída esta Quarta-Feira, não sendo esperadas novas alterações na política monetária;

Slides:

Zona Euro:
·         O PIB de Espanha deverá ter contraído 0,6% no último trimestre de 2012 (face ao 3º trimestre de 2012). Este será o 5º trimestre consecutivo em contracção, sendo que o Governo estima uma contracção da economia de 0,5% para 2013;
·         O indicador IFO do sentimento dos empresários na Alemanha aumentou para 104,2, indicando que o desempenho da economia poderá melhorar no 1º trimestre do ano. Os sectores industriais e de construção continuam em destaque pela positiva;
·         O PMI da Indústria + Serviços da Zona-Euro indica que a contracção da economia na região estará a diminuir;
·         No Reino Unido, as primeiras estimativas sugerem que a economia terá contraído 0,3% no último trimestre de 2012;
·         O crescimento da Economia Polaca parece continuar a abrandar, com uma queda de 2,5% nas vendas a retalho em Dezembro. Um corte na taxa de juro de referência a 6 de Fevereiro parece possível;
Ásia:
·         O crescimento da economia da Coreia do Sul foi de 1,5% no último trimestre de 2012 (face ao período homólogo). O Consumo privado aumentou ligeiramente, enquanto a  contribuição das exportações líquidas diminuiu;
·         O indicador PMI HSBC preliminar do sentimento da actividade industrial na China aumentou pelo 5º mês consecutivo;


Portugal:
·         O défice público português (excluindo Parcerias Público Privadas e empresas públicas) foi de €8,3 mil milhões, 4,9% do PIB durante o ano (abaixo do estipulado pela Troika). As receitas vindas de impostos caíram 6,8% face ao ano anterior;

Resto do Mundo:
·         O FMI anunciou que a economia global deverá crescer 3,5% em 2013, embora este crescimento seja inferior ao estimado em Outubro do ano passado. O crescimento nos EUA deverá ser de 2%, enquanto que nos mercados emergentes é esperada uma taxa de crescimento de 5,5%;
·         As Minutas do Banco Central do Brasil foram reveladas, sendo esperada uma recuperação da actividade económica em 2013. Ao presente nível de 7,25% da Selic, é esperada uma inflação de 4,5% para o país;
·         O Banco do Japão introduziu um objectivo de 2% para a inflação do país, na sua última reunião. O programa de recompra de activos que cessava no fim do ano, irá continuar de forma indefinida;
·         Bancos Europeus irão devolver €137 mil milhões que tinham sido obtidos no LTRO ao BCE esta semana, naquela que será a primeira oportunidade que estes terão para o fazer;

Destaques do PSI20 na Última Semana:
·         A Sonae Indústria (SONI PL) teve o melhor performance da semana no índice. A empresa tem uma grande exposição à Zona Euro, o que a possibilita de beneficiar de melhorias das condições económicas na região;
·         O BCP (BCP PL) esteve também em destaque ao subir mais de 14%;
·         A Portugal Telecom (PTC PL) foi o maior perdedor, com o título a  cair 6%. A Oi substituiu o seu CEO, com os rumores de que alguns accionistas estariam insatisfeitos com resultados de 2012;
·         A EDP (EDP PL) caiu 2,2%, depois do tesouro Português ter anunciado que poderá colocar em mercado a participação que ainda detêm no título.


Destaques no Mercado de Dívida Soberana e Empresas na Última Semana:
·         Portugal emitiu €2,5 mil milhões em obrigações do tesouro a 5 anos. O valor emitido foi acima dos €2 mil milhões inicialmente planeados. Os títulos foram emitidos com uma Yield média de 4,891%. Este terá sido o primeiro passo para que o país ganhe acesso ao programa OMT por parte do ECB;
·         As maturidades dos empréstimos cedidos pelos fundos de resgate da Zona-Euro poderão ser prolongadas na próxima reunião do Eurogrupo;
·         As yields a 10 anos da dívida do país caíram para mínimos dos últimos dois anos durante a semana;

Destaques do IBEX35 na Última Semana:
·         A Gas Natural (GAS SM) teve o melhor performance do índice;
·         A Obrascom Huarte Lain (OHL SM) exerceu um Equity swap representando 5% do capital da Abertis. A empresa detêm presentemente 15% da concessionária;
·         A Repsol (REP SM) subiu 3,8%, com a imprensa Espanhola a dar conta de uma possível entrada da empresa na Namíbia;
·         A Telefonica (TEF SM) subiu 0,3% numa semana em que a empresa foi multada pela Comissão Europeia €66,9 milhões;
·         O Bankinter (BKT SM) teve o pior performance do índice durante a última semana depois do Crédit Agricole (ACA SM) ter anunciado que vendeu uma participação de 5,2% no banco;

Destaques dos Mercados Europeus e Norte Americanos:
·         A Nokia (NOK1V FH) caiu 7%. A empresa suspendeu o dividendo pela primeira vez em 143 anos;
·         A Unilever (UNA NA) subiu 2,7% depois dos resultados da empresa terem ficado acima do esperado;
·         A Apple (AAPL US) caiu 11,8%, tendo perdido o título de empresa mais valiosa do mundo para a Exxon Mobil;

Emissão de Dívida:
·         Itália deverá estar em destaque nas emissões soberanas. O país, em conjunto com Espanha, estará também em destaque no pagamento de obrigações que atinjam a maturidade. A Alemanha irá emitir dívida com uma maturidade de 31 anos;

Temas para esta semana:
·         Reunião do Comité de Política Monetária da Reserva Federal – Anúncio da decisão na 4ª feira. Não é esperada qualquer alteração;

O que iremos acompanhar esta semana?

Segunda-Feira:
·         Indicador de massa monetária M3 da zona euro;
·         Reunião de Política Monetária do Banco Central da Colômbia – um corte na taxa de juro é esperado;
·         Encomendas de Bens Duradouros nos EUA – Um bom relatório é esperado;

Terça-Feira:
·         Reunião de Política Monetária do Banco Central da Índia – um corte na taxa de juro é esperado;
·         Reunião de Política Monetária do Banco Central da Hungria – um corte na taxa de juro é esperado;
·         Revisão do programa da Troika à Irlanda;
·         Confiança dos Consumidores nos EUA (Conference Board) – uma ligeira queda é esperada;

Quarta-Feira:
·         PIB Real em Espanha – 4ºTrim. 2012 – Mais um trimestre negativo é esperado;
·         1ª estimativa da variação do PIB nos EUA – Um abrandamento é esperado face ao 3º Trim. 2012;
·         Relatório do Emprego divulgado pela EDP;
·         Anúncio da decisão do Comité de Política Monetária da Reserva Federal dos EUA – não é esperada qualquer alteração;
·         Indicadores de Confiança da Comissão Europeia – Uma ligeira recuperação é esperada;

Quinta-Feira:
·         Produção Industrial no Japão;
·         Preços no Consumo (valor preliminar) na Alemanha;
·         Rendimento e Consumo nas famílias nos EUA;
·         Taxa de Desemprego na Alemanha;

Sexta-Feira:
·         Indicador de Actividade na Indústria da China (PMI) – É esperada uma ligeira subida;
·         Indicadores de Actividade na Indústria PMI para Espanha e Itália;
·         Estimativa para a Inflação da zona euro;
·         Relatório do Emprego nos EUA – A criação de novos empregos deverá estar próxima da registada no mês anterior;
·         Confiança dos Consumidores nos EUA (Univ. de Michigan) – Uma ligeira subida é esperada;
·         Indicador de Actividade na Indústria PMI para os EUA  - Uma ligeira queda é esperada;

Temas Económicos para esta semana:
·         Esta será uma importante semana em termos de dados para os EUA: 1ª estimativa para o PIB no 4º Trimestre de 2012 (4ªfeira), Confiança dos Consumidores (3ªfeira e 6ªfeira), Relatório do Emprego (6ªfeira) e Indicador PMI de sentimento na indústria (6ªfeira);
·         Na Europa, destaque para os indicadores de sentimento PMI para Itália e Espanha a serem divulgados na 6ªfeira;


 Época de Resultados:
·         Portugal: Portucel (3ªfeira) e BPI (4ªfeira) deverão apresentar resultados esta semana. Os resultados da Portucel (PTI PL) deverão ser sustentados pela evolução dos preços do Papel e da Pasta durante o 4ºTrimestre de 2012. No BPI (BPI PL), os proveitos poderão reflectir pressão na margem financeira. A actividade internacional deverá manter-se sólida. A evolução dos custos na área doméstica será importante para os resultados divulgados;
·         Na Europa, a Philips (PHIA NA), Roche (ROG VX), Royal Dutch Shell (RDSA NA) e a LVMH (MC FP) irão reportar resultados esta semana;
·         Nos EUA, o sector da saúde estará em destaque, com os resultados da Pfizer (PFE US), Lilly (LLY US) e Merck (MRK US). Referência, de igual modo, para os resultados da Ford (F US) a serem conhecidos no dia 29 de Janeiro, antes da abertura do mercado;

Ideia da Semana:
·         Repsol (REP SM): Os investidores esperam o anúncio da venda do negócio do LNG o que deverá permitir à empresa manter o seu rating the investment grade. Com o início da exploração em importantes poços de petróleo situados no Perú e no Brasil, a Repsol deverá destacar-se pela positiva no que se refere ao crescimento orgânico dos volumes na área da produção no sector Europeu das petrolíferas;

Gráficos da Semana:
·         Após notícias relacionadas com o descontentamento por parte dos accionistas, a OI anunciou a troca do seu CEO. Os dados preliminares para os resultados de 2012 foram também divulgados, situando-se em linha com o que era esperado. De acordo com notícias divulgadas no fim-de-semana pela imprensa Brasileira, a Portugal Telecom (PTC PL) poderia estar interessada em aumentar a sua participação na Oi;
·         Os índices de acções de Portugal (PSI 20) e Espanha (IBEX 35) estão a destacar-se pela positiva desde o início do ano ao acumular ganhos de 8.5% e 5.3%, respectivamente. O índice alemão DAX regista, no mesmo período, um ganho de 1.4%. A acção do ECB e a deslocação de Portugal e Espanha para Superávit nas suas balanças de transacções correntes suportam a evolução dos mercados de acções destes países, num contexto de sentimento positivo por parte dos investidores.

Newsletter Diária


Notícias de hoje

Na Ásia, os principais Índices encerraram positivos depois da Índia ter cortado as taxas de juro em 0,25% e a Yahoo ter apresentado resultados que ultrapassaram as estimativas do mercado.
A Philips apresentou também resultados durante a manhã referentes ao 4º trimestre, tendo a empresa batido a média das estimativas.
A FED começa hoje a sua reunião de 2 dias.

A marcar o dia de hoje…

Na Europa, os principais Índices abriram inalterados.
Durante a sessão estaremos atentos às vendas a retalho em Espanha e nos EUA à Confiança do Consumidor. A Itália irá emitir bilhetes do tesouro a 6 meses pelas 10:00.
Na Europa, a Luxottica e a National Grid irão apresentar dados sobre as suas vendas ao longo da sessão. Já a Portucel apresentará resultados após o fecho. Nos EUA, a Pfizer e Ford apresentam resultados antes da abertura, e a Amazon.com após o fecho.

http://www.fincor.pt/uploadfiles/fincor/newsletters/newsletter1.pdf





segunda-feira, 28 de Janeiro de 2013

Newsletter Diária


Notícias de hoje

Na Ásia, os principais Índices encerraram positivos, com a China em destaque pela positiva. O Nikkei caiu 0,94%, embora o iéne tenha desvalorizado novamente face ao Dólar Norte-Americano.
A Portugal Telecom desmentiu notícias do fim-de-semana da imprensa Brasileira em como esta estaria interessada em aumentar a sua participação na Oi.
Segundo notícias de hoje, o Ministro das Finanças terá que nomear um gestor não executivo e um membro do conselho fiscal para o Banif até 22 de Fevereiro.

A marcar o dia de hoje…

Na Europa, os principais Índices abriram inalterados.
Durante a sessão, estaremos atentos aos indicadores de massa monterária para a Zona-Euro.
Nos EUA, destaque para as encomendas de bens duradouros.
Em termos de resultados, teremos hoje a Caterpillar e a Biogen (ambas antes da abertura) e a Yahoo (depois do fecho de mercado).

http://www.fincor.pt/uploadfiles/fincor/newsletters/newsletter1.pdf



quinta-feira, 24 de Janeiro de 2013

Newsletter Diária

Notícias de hoje


Na Ásia, os principais Índices encerraram mistos, depois do índice de sentimento para o sector industrial do HSBC para a China ter ficado acima do esperado, e o PIB da Coreia do Sul referente ao quarto trimestre ter ficado abaixo das expectativas.
Em Portugal, o défice público para 2012 terá ficado nos 5% do PIB (incluindo as receitas de privatização da Ana), melhor do que o objectivo imposto pela Troika de 5,4%. Excluindo os juros da dívida pública, o saldo foi positivo.
Segundo notícias de hoje, a Anacom não identifica problemas na fusão da Zon com a Optimus.

A marcar o dia de hoje…


Durante a sessão, estaremos atentos aos indicadores PMIs preliminares para a França, Alemanha e Zona-Euro. Nos EUA, teremos a divulgação do valor preliminar do Markit PMI. Em termos de resultados, destaque para a 3M (antes da abertura) e para a Microsoft (depois do fecho).
A Sonae apresentou ontem depois do fecho o seu trading statement. As vendas na área de retalho caíram 2,2% em termos homólogos em 2012 para €4,461 mil milhões. As receitas na Sonae MC e na Sonae SR caíram respectivamente 1,4% e 4,5% face a 2011.
Estaremos atentos à performance do título durante a sessão.

http://www.fincor.pt/uploadfiles/fincor/newsletters/newsletter1.pdf


quarta-feira, 23 de Janeiro de 2013

Newsletter Diária

Notícias de hoje


Na Ásia, os principais Índices encerraram em queda com o Nikkei em destaque pela negativa.
A Zon irá propor aos accionistas pagar um dividendo por acção de €0,12 pela actividade de 2012, uma queda de €0,04 face ao ano anterior.
A Unilever apresentou vendas acima do esperado beneficiando da sua exposição a mercados emergentes.
A Siemens apresentou resultados acima do esperado, reflectindo a performance das áreas de energia e da saúde.

A marcar o dia de hoje…

Na Europa, os principais Índices abriram inalterados. Durante a sessão estaremos atentos às minutas do Banco de Inglaterra e à divulgação das novas projecções para a economia global por parte do FMI.
Nos EUA, a McDonald's e a United Technologies deverão apresentar resultados antes da abertura da sessão. O destaque deverá ir para a Apple que reportará após o fecho da sessão.
Portugal deverá regressar hoje aos mercados de dívida de médio/longo-prazo, com uma emissão de €2 mil milhões a 5 anos.

http://www.fincor.pt/uploadfiles/fincor/newsletters/newsletter1.pdf



segunda-feira, 21 de Janeiro de 2013

Análise Semanal


Segue em anexo a nota semanal da FINCOR-Sociedade Corretora, S.A., relativa à semana de 21 a 25 de Janeiro de 2013.

Principais Destaques:

·         Os mercados de acções subiram na semana passada, com o índice Dow Jones a atingir um máximo para os últimos 5 anos, depois dos Republicanos da Câmara dos Representantes terem anunciado que chegaram um acordo para um aumento do limite máximo do endividamento do país até 15 de Abril. Os índices Japoneses estiveram também em destaque, suportado por notícias de que o Banco do Japão irá anunciar medidas adicionais de estímulo monetário na reunião desta semana;
·         A época de resultados nos EUA tem sido, para já, positiva, o que tem suportado os activos de risco. Porém, ainda só apresentaram resultados 67 empresas do S&P500;
Portugal e Espanha fizeram emissões de dívida. As yields de Portugal a 10 anos voltaram a cair, entre notícias de que o país pretende voltar aos mercados mais cedo do que o estipulado;
·         PIB da China cresceu 7,9% no 4T2012, ligeiramente acima do esperado
·         Nesta semana os investidores deverão continuar focados na época de resultados na Europa e EUA (com destaque para o sector da tecnologia). O foco deverá também estar na reunião do Eurogrupo e do Ecofin (tendo surgido novamente notícias sobre uma possível flexibilização do programa de Portugal).

Slides:

EUA:
·         As vendas a retalho aceleraram no fim de 2012, sinalizando que os consumidores não estavam preocupados com as negociações em torno do “Fiscal Cliff”;
·         A inflação manteve-se abaixo dos 2%, dando margem de manobra para que a Reserva Federal continue concentrado em medidas para reduzir o desemprego;
·         A produção industrial aumentou em Dezembro, com as vendas de equipamentos para empresas em destaque;
·         Indicadores de sentimento para o sector industrial em Nova Iorque e em Filadélfia sugerem que o sector nos EUA continua a apresentar uma evolução modesta;
·         O índice da confiança no consumidor (divulgado pela Universidade de Michigan) caiu para mínimos do último ano;
·         O crédito concedido pelo sector bancário registou uma evolução positiva nas últimas semanas do ano, o que contrasta com a evolução bem mais desfavorável que continua a ser observada na Zona-euro;
·         O Livro Bege da Reserva Federal foi publicado e apontou para a manutenção de um crescimento económico modesto no país. O sector imobiliário continua a evoluir positivamente;
·         O Banco Central do Brasil deixou inalterada a taxa de juro Selic, em linha com o esperado pelo mercado. Foram sublinhados os riscos de inflação no país, mantendo-se, contudo, o ritmo de recuperação económica aquém do esperado;

China:
·         A actividade económica Chinesa continua forte, com o PIB a crescer 7,9% no 4º trimestre de 2012. As vendas a retalho e produção industrial também também estiveram em destaque pela positiva;

Zona-Euro:
·         O saldo da balança comercial aumentou para €11 mil milhões, com um aumento das exportações em 0,8% e uma queda de 1,5% nas importações;
·         A produção industrial caiu em  Novembro, com a Itália e Espanha em destaque pela negativa;
·         A Moody’s mantém uma opinião cautelosa para o sector bancário em Portugal, sendo a actual recessão a maior razão para a deterioração da qualidade dos activos detidos pelos Bancos;
·         A economia Alemã cresceu 0,9% em 2012. O governo baixou as suas estimativas de crescimento para 0,5% em 2013;
·         O Banco de Portugal espera uma contracção da economia de 1,9% em 2013, um aumento face à estimativa prévia de -1,6%;
·         O FMI terminou a 6ª revisão do programa de assistência a Portugal, mostrando-se satisfeito com as medidas implementadas;
·         O Banco Mundial reviu em baixa as suas perspectivas de crescimento para 2013. As perspectivas de crescimento são contudo mais favoráveis nos países em vias de desenvolvimento do que nos países desenvolvidos;

Destaques do PSI20 na Última Semana:

·         O BCP (BCP PL) valorizou 7,8%. O banco negou as notícias que dão a conta da possibilidade do banco alienar as suas operações na Polónia;
·         O Banif (BANIF PL) subiu 5,8% na última semana, depois de o banco ter aprovado em Assembleia Geral de Accionistas o seu programa de reestruturação e recapitalização, recorrendo a fundos do Estado;
·         A Portugal Telecom (PTC PL) subiu 5,1%, depois de ter anunciado a venda da CTM, em Macau. A empresa anunciou também o lançamento do seu programa 4P;
·         Pela negativa, a Galp (GALP PL) caiu 2,4%. A empresa anunciou que, após sucessivos atrasos, os investimentos realizados na refinaria de Sines estão prontos para iniciar a sua fase de comercialização.

Destaques em obrigações Portuguesas:
·         O país emitiu €2,5 mil milhões em bilhetes do tesouro na última semana;
·         Segundo a imprensa local, Portugal poderá voltar já aos mercados de dívida de médio e longo prazo  até final de Fevereiro, antecipando o regresso que estava previsto para o 3º Trimestre de 2012.

Temas Económicos para esta semana:
·         Nos EUA, as vendas de casas novas e de casas usadas deverão estar em destaque, tal como o indicador de confiança para a área industrial divulgado pela Markit;
·         O PIB do Reino Unido, referente ao 4º Trimestre de 2012,  será anunciado. Recorde-se que o PIB no 3º Trimestre de 2012 beneficiou da realização dos Jogos Olímpicos;
·         Na Zona-euro, o destaque estará nos índices PMI para a Indústria e os Serviços na Alemanha, França e Zona-euro;

O que iremos acompanhar esta semana?
Segunda-Feira:
- Balança Comercial em Espanha;
- Reunião do Eurogrupo – Atenção concentrada em possíveis referências a Portugal;
- Feriado nos EUA – Dia do Martin Luther King Jr – Os mercados de acções e obrigações estarão encerrados;

Terça-Feira:
- Anúncio das Taxas de Juro no Japão – O mercado espera o anúncio de um objectivo definido em termos de uma taxa de inflação nos 2%, centrada em novas políticas de compra de activos em mercado secundário;
- Indicador ZEW;
- Discurso do Presidente do Banco Central Europeu em Frankfurt;

Quarta-Feira:
- Minutas do Banco de Inglaterra;
- Reunião de Política Monetária do Banco Central do Canadá;

Quinta-Feira:
- Índice de sentimento na indústria (HSBC) para a China (valor preliminar);
- PIB da Coreia do Sul (4º trimestre de 2012);
- Taxa de desemprego em Espanha;
- Indicadores de sentimento para a área industrial e para os serviços na França, Alemanha e Zona-Euro;
- Comité de Política Monetária do Banco Central da África do Sul;
- Divulgação das minutas da última reunião do Banco Central do Brasil;

Sexta-Feira:
- Divulgação do indicador IFO na Alemanha;
- PIB do Reino Unido referente ao 4º trimestre de 2012 (valor preliminar);
- Inflação no Japão;
- Minutas da reunião do Banco do Japão.

 Época de Resultados:
·         Na Europa, a Galp (GALP PL), Pearson (PSON PL), BHP Biliton (BLT LN) e AngloAmerican (AAL LN) apresentam vendas ou um trading statement. A SabMiller (SAB LN), Siemens (SIE GY) e Nokia (NOK1V FH) apresentam resultados;
·         Nos EUA, a Google (GOOG US), McDonald’s (MCD US), a Apple (AAPL US), a IBM (IBM US) e a Microsoft (MSFT US) apresentam resultados;

Ideia da Semana:
·         A Rio Tinto (RIO LN) é a nossa ideia da semana. Depois de na semana passada ter anunciado perdas de $14 mil milhões em 2012 nas suas áreas de alumínio e de carvão. As alterações que a empresa irá efectuar ao nível da sua gestão deverão ser bem recebidas pelo mercado. Adicionalmente, a empresa mantém um perfil interessante de crescimento e potencial para beneficiar de cortes de custos;

Gráficos da Semana:
·         Volatilidade nos mercados de acções e obrigações encontram-se em níveis muito baixos, provavelmente justificado pelo contexto actual de política de Quantitative Easing por vários Bancos Centrais e pelo actual período de mais baixos volumes de transacção;
·         Continua por alcançar um acordo relativamente ao resgate de Chipre. Um acordo é pouco provável de ser alcançado entes das eleições presidenciais marcadas para o próximo mês de Fevereiro.

Newsletter Diária


Notícias de hoje

Na Ásia os principais Índices encerraram inalterados, com o Nikkei em destaque pela negativa.
A Galp apresentou dados sobre a evolução operacional no último trimestre de 2012. Na área da exploração a produção média aumentou 8,5% em termos homólogos. Na refinação o crude processado baixou 10,4% em termos homólogos. O preço médio do Brent situou-se 0,7% acima do observado no mesmo trimestre do ano passado.


A marcar o dia de hoje…



Na Europa os mercados abriram positivos depois do anúncio feito na última sexta-feira nos EUA.
Terá hoje inicio a reunião do Eurogrupo/Ecofin. Um dos pontos que poderá ser discutido será a análise da última revisão da Troika a Portugal.
O Mercado de acções e obrigações nos EUA estará fechado devido ao feriado de Martin Luther King.


http://www.fincor.pt/uploadfiles/fincor/newsletters/newsletter1.pdf